VACINAÇÃO JÁ!

19/08/2013 16:27

VACINAÇÃO JÁ!!!

 

 

Todos os animais domésticos, necessitam de uma protecção extra a vacinação. Sim, porque um cão ou gato não vacinados correm não só muito maior risco de virem a contrair doenças graves e altamente contagiosas, como também de virem a contrair zoonoses, ou seja, doenças transmissíveis ao homem (como é o caso da raiva).

A vacinação de animais domésticos contribui, para evitar a morte de milhões de animais, segundo estimam os especialistas. E os donos não devem deixar de vacinar o cão ou o gato contra a raiva só porque esta doença foi já erradicada do país onde vivem, não se registando nenhuns casos na actualidade. Doenças como esta são altamente contagiosas e a raiva, em particular, tem origem em animais como os morcegos ou as raposas. Logo, a vacinação irá também dar mais liberdade ao seu animal, pois ele poderá fazer com maior segurança aquilo de que mais gosta: brincar e passear.

Assim, saiba que as doenças evitáveis através da vacinação são várias, tais como, raiva (sem cura conhecida), leptospirose (altamente perigosa, transmissível a partir de ratos infectados, podendo também contagiar o homem), cinomose (frequentemente fatal e mais comum no Inverno), parvovirose (o animal morre na sequência de diarreias abundantes), coronavirose (semelhante à anterior, mas com um carácter mais benigno), hepatite infecciosa (pode provocar lesões oculares irreversíveis) e gripe canina (extremamente contagiosa entre cães e mais frequente nos dias húmidos e frios). O esquema vacinal clássico previne todas estas doenças, mas, por vezes, o médico veterinário pode considerar que as características do animal ou da região onde ele vive exigem vacinas extra (que previnem doenças como leucemia felina, giárdia ou leischmaniose).

Os animais devem ver a sua vacinação reforçada todos os anos, já que os estudos apontam para a duração da imunidade até um ano. Todavia, saiba que nós os médicos veterinários que tratam dos seus animais de estimação é que irão decidir a altura certa para a revacinação. Esta decisão será tomada em função do estilo de vida do animal: se fica mais em casa, se é animal de exposição e concursos, se é animal de caça, etc.